Geossintéticos na agricultura: Saiba como eles são utilizados

Geossintéticos na agricultura: Saiba como eles são utilizados
07.09.2020 categorias Geomembrana

Geossintéticos na agricultura: Saiba como eles são utilizados

Geossintéticos na agricultura e sua utilização é o assunto de hoje em nosso blog.

O uso dos geossintéticos em agricultura cresce ao longo do mundo todos os anos. 

As primeiras ações de geossintéticos na agricultura incluíram o revestimento de valas para ajudar a economizar água.

Além disso, como o revestimento de pequenas lagoas em fazendas e de reservatórios de armazenamento de água em regiões secas do mundo. 

Atualmente, existem muitas aplicações, variando desde os revestimentos impermeáveis de valas e de tanques à proteção de águas subterrâneas e superficiais que estão sendo poluídas por resíduos de origem animal. 

A utilização de geossintéticos na agricultura e em particular de geomembranas percorreu um longo caminho e cresceu significativamente nos últimos anos.

Especialmente com a legislação ambiental mais severa e a conscientização do público por meio de programas.

Esse programas foram desenvolvidos pela USDA/NRCS, USEPA e por agências governamentais em outros países.

Continue acompanhando o blog para saber mais do papel dos geossintéticos na agricultura

 

Geossintéticos na agricultura onde a contenção é fundamental

 

Fontes de água potável estão se tornando cada vez mais raras e com custo muito alto.

A necessidade de fornecer uma barreira contra altas taxas de perda de água por infiltração já é uma realidade em muitos locais.

Principalmente, nas regiões áridas e semi-áridas do mundo, onde o acesso à água é mais difícil. 

Assim como é importante proteger a água, é ainda mais importante proteger as fontes superficiais e subterrâneas da poluição.

A poluição geralmente é proveniente dos resíduos de origem animal, bem como a atmosfera dos gases nocivos e odores. 

Com isso, a contenção dos resíduos com um método comprovado e confiável é uma necessidade, e não apenas uma opção.

Além disso, necessidade vem de  legislações ambientais cada vez mais restritivas.

Geossintéticos podem se constituir em uma alternativa confiável e viável economicamente comparada às tradicionais camadas de solo compactado e a camadas impermeabilizantes de argila.

Os Geossintéticos na agricultura podem ser altamente variáveis em qualidade e não serem aceitas por padrões de projetos e leis ambientais. 

As geomembranas geralmente são a primeira opção na utilização de barreiras contra fluxo ou na cobertura para o controle de odores.

No entanto, outros geossintéticos podem ser utilizados em conjunto com as geomembranas, tais como geotêxteis, geocompostos e georredes.

 

Geossintéticos na agricultura e Impermeabilização de Lagoas de Resíduos 

 

Camadas de solo compactado e geossintéticos têm sido utilizados para controlar a infiltração de poluentes de origem animal no terreno. 

Devido às legislações ambientais, o uso de geossintéticos tem crescido muito rapidamente. 

Em particular, geomembranas expostas, geomembranas com cobertura de solo e GCL’s com cobertura de solo vêm sendo utilizadas. 

Além disso, geotêxteis e georredes podem ser aplicados como elementos de proteção e para transmissão de gás.

Vários problemas de saúde podem ser provocados por gases oriundos de resíduos de origem animal concentrados. 

O controle de gases e odores pode ser conseguido com geomembrana, membrana asfáltica ou geocomposto, dependendo do projeto e das condições críticas de contenção.

 

Geossintéticos na agricultura e a relação com o transporte de água

 

Geossintéticos, e mais notavelmente geomembranas, têm sido utilizados durante décadas.

Principalmente na preservação e transporte de água limpa para uso em fazendas. 

O transporte de água em valetas, canais laterais e principais para as plantações é tão comum quanto tanques de armazenamento de água e pequenas lagoas. 

Contudo, a água está se tornando cada vez mais rara e cara, especialmente com condições de seca em muitas partes do mundo. 

A perda por infiltração em canais e valas pode ser próxima de 30 a 50%. 

Porém, a perda desse valioso produto pode ser eliminada ou minimizada com a utilização de geossintéticos como barreiras. 

Solo compactado e geomembranas expostas são utilizados extensivamente na impermeabilização de canais novos e na manutenção de antigos. 

Além disso, canais com revestimentos de concreto fissurados que tenham perdido a sua efetividade ao longo dos anos podem ser substituídos ou reparados com geomembranas.

Isso inclui os sistemas de transporte de água, que podem utilizar outros geossintéticos em conjunto com geomembranas tais como geotêxteis para proteção, geocompostos e geogrelhas.

 

Contenção de água com Geossintéticos na agricultura

 

A contenção de água em pequenas lagoas e tanques de concreto para utilização em fazendas é tão importante quanto o transporte de água. 

Geomembranas com cobertura de solo e GCL’s são utilizados para a construção de lagoas novas ou reabilitadas.

Geomembranas expostas são utilizadas para um reforço de impermeabilização de tanques de concreto ou para impermeabilizar novos tanques de armazenamento pré-fabricados.

 

Digestores anaeróbios 

 

Digestores anaeróbios são utilizados para decompor rapidamente o resíduo de origem animal num ambiente controlado, portanto permitindo a recuperação e uso de biogás. 

O biogás pode ser usado em geradores para produção de eletricidade, aquecimento e água quente para uso doméstico. 

Em digestores, os geossintéticos podem ser utilizados para impermeabilizar a lagoa anaeróbica ou cobri-la para a coleta de biogás.

 

A história dos Geossintéticos no Brasil

 

Os geotêxteis foram provavelmente os primeiros tipos de geossintético a serem utilizados em obras geotécnicas no país, há cerca de 40 anos, principalmente em aplicações ligadas a drenagem e filtração.

Falamos sobre esse conceito neste artigo, mas vale a pena relembrar. 

Pouca ou nenhuma informação está disponível na literatura técnica sobre essas obras pioneiras.

Porém, há alguns relatos superficiais de profissionais envolvidos nelas. 

Nessa fase pioneira, a participação de profissionais ligados às empresas fabricantes de geossintéticos foi de fundamental importância para o início da consolidação dos geossintéticos como materiais de construção no país.

Nos anos 1970, os geotêxteis eram do conhecimento de um limitado número de profissionais geotécnicos no país. 

A falta de informações (até em nível mundial) sobre tais produtos, associada a uma certa relutância em aceitar plásticos como materiais de qualidade pela comunidade técnica, compromete a confiabilidade desses materiais como componentes de obras geotécnicas.

Não raro os fabricantes desses materiais não dispunham de dados e informações técnicas relevantes sobre seus produtos para a engenharia nem de pessoal especialmente qualificado para um perfeito diálogo com projetistas e executores de obras.

A falta de informação técnica sobre o assunto e os produtos e a falta de resultados de pesquisas sobre a utilização de geossintéticos sob condições típicas nacionais foram certamente algumas das principais causas do atraso na aceitação desses materiais no Brasil, em comparação ao ocorrido em outros países.

Sob esse aspecto, a situação atual é totalmente diferente. 

No final dos anos 1970 e início dos anos 1980, o interesse por esses materiais e sua utilização começaram a acelerar no Brasil.

Nesta época, começou envolvendo não só aplicações em drenagem e filtração, mas também como reforço de solos.

 

Utilização de Geossintéticos na impermeabilização

 

Impermeabilização nada mais é do que o ato de impermeabilizar, ou seja, isolar e proteger os materiais de uma edificação da passagem indesejável de líquidos e vapores.

Com isso, são mantida assim as condições de habitabilidade de uma construção, por exemplo.

Em resumo, é uma técnica que consiste na aplicação de produtos específicos com o objetivo de proteger as diversas áreas de um imóvel contra a ação de águas que podem vir da chuva, de lavagem, de banhos ou de outras origens. 

Como tudo em construção civil, a impermeabilização também deve ser planejada para reduzir o custo e, portanto, aumentar a eficiência.

Isso porque, a falta ou uso inadequado da impermeabilização compromete a durabilidade da edificação, ou seja, causando prejuízos financeiros e danos à saúde. 

A água infiltrada nas superfícies e nas estruturas afeta o concreto, sua armadura, as alvenarias. 

O ambiente fica insalubre devido à umidade, fungos e mofo, diminuindo a vida útil da edificação.

Além do desgaste físico e emocional do proprietário ou usuário, sobretudo, que sofre com a má qualidade de vida causada pelos problemas. 

No entanto, a impermeabilização é muito mais abrangente no que diz respeito à sua utilização. 

Confira esse artigo que fizemos sobre a importância da impermeabilização e suas aplicações.

A Brasil Geomembrana é especializada em projetos para utilização de Geossintéticos na agricultura

 

A Brasil Geomembrana atua na área de impermeabilizações, revestimentos e das mais diversas obras geotécnicas e ambientais.

A empresa conta com ampla experiência  e busca pelo contínuo aperfeiçoamento de seus técnicos e colaboradores. 

Destaca-se no mercado pelos seus serviços de aplicação prestados em território nacional e principalmente pela qualidade e excelência no atendimento.

A empresa possui mão de obra especializada e estruturada para aplicação e comercialização da geomembrana PEAD, geocomposto drenante, geotêxtil tecido, geocélula, perfil PEAD, grelhas para controle de erosão, georrede, tubo liso PEAD, tubo dreno em PEAD, fio de solda em PEAD e soldas de tubos PEAD, tudo para as mais variáveis obras que necessitarem destes materiais.

VOCÊ PODE GOSTAR DE LER

Newsletter

Receba nossas Noticias em primeira mão.